OS GRAUS DA HUMILDADE E DA SOBERBA – SÃO BERNARDO DE CLARAVAL

R$40,00

Nesta sua obra de juventude, São Bernardo de Claraval (1090-1153) já dava mostras inequívocas da altitude a que poderia chegar como místico, como teólogo e como apologeta. Trata-se  de um comentário espiritual ao capítulo VII da Regra de São Bento, escrito a pedido de Godofredo de la Roche-Vanneau (?-1164), seu primo, então abade do mosteiro cisterciense de Fontenay.

Ao falar da virtude da humildade, Bernardo se vê compelido a pô-la em paralelo com o seu vício contrário, a soberba, mostrando de maneira grandemente pedagógica o dinamismo da psique humana a partir do simbolismo da escada de Jacó. Dele se vale o notável santo para apresentar a humildade como o primeiro degrau duma subida heróica, e a soberba, por sua vez, como o primeiro passo duma descida culpável.

Não se pense que este breve tratado é uma schola humilitatis útil apenas para monges ou pessoas consagradas, pois ele diz respeito à dificultosa caminhada do homem sobre o pó deste mundo, durante a qual se vê desafiado a vencer as suas próprias debilidades e alcançar um equilíbrio sempre tênue, sempre tenso, sempre frágil; um equilíbrio feito de inúmeras incertezas, porém vincado na certeza de que, em Deus, ele pode superar-se a si mesmo, transcender-se misteriosamente, sem deixar de viver as contradições inerentes à sua condição de ente situado entre os planos sensível e inteligível.

SKU: 10.0101 Categories: ,