Poder Global e Religião Universal

Segunda Edição

 Projeto
 Novidades

Poder Global e Religião Universal


2ª Edição Aumentada

A Obra

Se em 2012 quando foi publicada a 1ª edição de Poder Global e Religião Universal a crise do mundo e da Igreja era grave, hoje a crise se tornou gravíssima.

Na Spe Salvi, o Papa Bento XVI escreve: “Se acontecesse um dia chegar o cristianismo a não ser mais digno de amor, então o pensamento dominante dos homens deveria tomar a forma de rejeição e de oposição contra ele; e o anticristo (...) inauguraria o seu regime”.

Os inimigos de Deus e do homem, denunciados por monsenhor Sanahuja na primeira edição do seu documentadíssimo livro, abatem-se hoje com toda sua virulência e força devastadora sobre o mundo e sobre a Igreja. É como se o katechon de repente tivesse esmorecido, deixando à solta o mistério da iniquidade.

A respeito disso, São Paulo escreve (2Ts 2,3-12): “primeiro deve vir a apostasia, e deve manifestar-se o homem da iniquidade, o filho da perdição, o adversário, aquele que se levanta contra tudo o que é divino e sagrado, a ponto de tomar lugar no templo de Deus, e apresentar-se como se fosse Deus. (...) sabeis perfeitamente que algo o detém, de modo que ele só se manifestará a seu tempo. Porque o mistério da iniquidade já está em ação, apenas esperando o desaparecimento daquele que o detém. Então o tal ímpio se manifestará. Mas o Senhor Jesus o destruirá com o sopro de sua boca e o aniquilará com o resplendor da sua vinda. A manifestação do ímpio será acompanhada, graças ao poder de Satanás, de toda a sorte de portentos, sinais e prodígios enganadores. Ele usará de todas as seduções do mal com aqueles que se perdem, por não terem cultivado o amor à verdade que os teria podido salvar. Por isso, Deus lhes enviará um poder que os enganará e os induzirá a acreditar no erro. Desse modo, serão julgados e condenados todos os que não deram crédito à verdade, mas consentiram no mal”.

Foi com este “amor à verdade” que monsenhor Sanahuja, pouco antes de deixar-nos, deu encaminhamento à segunda edição revisada e atualizada do seu livro, em que, além das estratégias de reengenharia social já precedentemente analisadas (os novos paradigmas do utilitarismo sentimental majoritário, da saúde, dos direitos humanos revisitados, das novas formas de família, do ecologismo etc.), estuda a situação de países como a Espanha (explicitamente elogiada por fiscalizar de forma dura todo ato de discriminação sexual e de gênero), a Austrália (em que se reconhecem até 20 orientações sexuais diferentes), a Argentina e o Brasil (cujos recentes governos de esquerda têm se tornado cúmplices ativos na implementação de políticas públicas contra a vida e a família). O autor ainda aponta o serviço prestado à Igreja por valentes prelados como Sarah, Caffarra, Burke e Schneider; alerta sobre a infiltração maçônica nas esferas do poder civil e religioso; e, serenamente, avalia o pontificado do Papa Francisco e a atuação da Cúria Romana.

Em tempos obscuros de grande confusão, o fruto deste discernimento dos sinais dos tempos redunda numa obra densa, lúcida, extremamente completa em suas bases documentais e de rara envergadura. Um antídoto certamente necessário contra as seduções com que o Mal ameaça a Esposa de Cristo.

Em entrevista concedida em 2014, monsenhor Sanahuja assim concluía: “Pessoalmente aconselho a leitura e meditação frequente do n. 675 do Catecismo da Igreja Católica, no qual se fala da segunda vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo: ‘Antes da vinda de Cristo, a Igreja deverá passar por uma prova final, que abalará a fé de numerosos crentes. A perseguição, que acompanha a sua peregrinação na Terra, porá a descoberto o «mistério da iniquidade», sob a forma duma impostura religiosa, que trará aos homens uma solução aparente para os seus problemas, à custa da apostasia da verdade’. Não digo que estejamos às vésperas da segunda vinda de Cristo, mas este texto ajuda a nos localizarmos; ajuda a pensar que não estamos destinados para o que os homens chamam de êxito ou para sermos aclamados pelas multidões. Nosso triunfo é outro, é o de unirmo-nos à Cruz de Cristo, é o de configurarmo-nos a Ele e, depois da morte, chegar ao Céu. Nossa esperança está na Cruz e na Ressurreição”.

O Autor - Monsenhor Juan Claudio Sanahuja.

Sacerdote portenho, jornalista e doutor em Teologia, por quase 40 anos Monsenhor Sanahuja dedicou-se a questões relacionadas com a defesa da vida e da família. Por este trabalho, o Papa Bento XVI concedeu-lhe o título de Capelão de Sua Santidade.

Foi autor dos livros Cultura da Morte: O Grande Desafio da Igreja, Desenvolvimento Sustentável e Nova Ética Internacional e Poder global e religião universal, além de diversos outras obras em colaboração. Vários desses trabalhos foram traduzidos e publicados no Brasil. Publicou também grande quantidade de artigos e participou de centenas de conferências internacionais.

Em 1998 lançou o boletim eletrônico semanal Noticias Globales, que tornou-se, desde então, uma riquíssima fonte de material de pesquisa sobre políticas relacionadas com a vida humana e família. Em 2001, pelos mesmos meios, iniciou o serviço Notivida, dedicado às mesmas questões, mas com foco na Argentina.

Monsenhor Sanahuja atuou em diversas agências da Santa Sé, especialmente no Conselho Pontifício para a Família e na Pontifícia Academia Pró-Vida e tornou-se também uma figura de grande impacto e importância para o movimento pró-vida no Brasil. Faleceu em 23 de dezembro de 2016.

Projeto editorial

Poder Global e Religião Universal - edição ampliada terá aproximadamente 300 páginas, com capítulos inéditos que abarcam os principais temas relativos a nova ordem do mundo e suas forças, notas de rodapé e vasta indicação bibliográfica.

O Financiamento

O valor arrecadado na campanha será empregado nas demandas:

  • Tradução.
  • Revisões.
  • Diagramação e Capa.
  • Edição.
  • Produção eletrônica.
  • Produção gráfica.
  • Serviço de entrega (correio e empacotamentos).
  • Taxas Pagseguro.
  • Impostos.

Previsão para a Entrega

Até o dia 31/05/2017
O valor de frete já está contido em todos os níveis de contribuição à campanha

Dúvidas

e-mail: vendas@katechesis.com.br

Início da Campanha

02 de Fevereiro de 2017

Campanha iniciada no site Katechesis.com.br